Os golfinhos também sabem ser românticos

Através de uma investigação divulgada recentemente no Brasil comprovou-se que uma espécie de golfinho que vive na Amazónia, o boto, apresenta traços de “romantismo” no seu comportamento. De facto, os machos desta espécie usam, em momentos de “namoro”, uma espécie de “chapéu” de folhas para impressionar as fêmeas, às quais oferecem também, regularmente, objetos como plantas e paus.